ÓPERA

na 

RUA 2015

Palhaços de Leoncavallo


Versão portuguesa Luís Rodrigues

Os Palhaços de Leoncavallo, têm uma história de faca e alguidar motivada por adultério, cobiça e vingança, no seio de uma companhia de palhaços, com momentos musicais arrebatadores, que se tornaram  êxitos conhecidos do grande público.

Emoção, paixão e ódio à flor da pele, com toda a veracidade, por personagens de carne e osso, marcam esta ópera verista, breve em duração, mas ultra intensa e realista. A acção passa-se em 1870, numa aldeia da Calábria, nas festas populares, durante o mês de Agosto, mas a Ópera do Castelo vai trazer a companhia de Canio até o século XXI, ao coração histórico de Lisboa, mais precisamente aos bairros da Mouraria e de Alfama, com um Arlequim fadista.

 

Ficha artística

Direcção musical: Armando Vidal

Direcção cénica: Lígia Roque

Figurinos e adereços: Helena Medeiros

efeitos electroacústicos – Vitor Rua

Desenho de luz e direcção técnica: Alexandre Lyra Leite

Desenho de som: Ricardo Costa


Elenco

Canio – Carlos Guilherme

Nedda – Catarina Molder

Tonio – Jorge Martins

Sílvio – Rui Baeta

Peppe – a designar


Piano – Armando Vidal

Convidado especial: Jaime Dias (fadista)

Maestrina assistente do coro: Filipa Palhares


Coro:

Teresa Inácio, Ana Ventura, Maria João Rodrigues, Conceição Sousa,

Carla Aires, Filipa Palhares, Luísa Vaz Pinto, Margarida Simões, Jaime Varela,

José Dias, João Barros, Pedro Pires, Miguel Romeiro, Diogo Dias, Miguel Rodrigues, Ricardo Guimarães.


Produção: Ópera do Castelo

Direcção artística: Catarina Molder

Direcção de produção: Nuno Barroso

Assistente de produção e registo vídeo: Diana Lima

Técnico assistente: Fernando Tavares


Agradecimentos

Casa de Lafões

Escola de Música do Conservatório Nacional

Fernando Rosado pianos

Jorge Galvão design

ÓPERA

na 

RUA 2016

 

Ópera de Faca na Liga

A emoção da ópera em plena Mouraria

 

No âmbito do projecto Ópera a Freguesia de Santa Maria Maior e a Ópera do Castelo produções apresentam Ópera de Faca na liga, um espectáculo com algumas das cenas mais dramáticas e mais emblemáticas das grandes óperas de sempre.
Amor, traição, ciúme, desejo e morte - a emoção da ópera ao rubro, com trechos de Puccini, Mozart, Bizet, Verdi e Mascagni, encenados no cenário perfeito da Mouraria, em que o público é convidado a participar.

Uma experiência única fruída em plena rua, em pleno bairro no coração histórico da cidade, para fazer vibrar todos os públicos!

A Rua transforma-se num cenário onde a ópera acontece e pode ser fruída pelos seus habitantes e visitantes.

Na Mouraria também se ouve e vê ópera!

Silêncio que se vai cantar ópera.

Ficha artística

Direcção cénica: Lígia Roque
Figurinos e adereços: Ópera do Castelo
Desenho de luz e direcção técnica: Alexandre Lyra Leite
Desenho de som e sonoplastia: Ricardo Costa

Elenco


Catarina Molder (soprano), Carlos Guilherme (tenor), Jorge Martins (barítono)
Joana David, piano e direcção musical

Produção: Ópera do Castelo
Direcção artística: Catarina Molder
Direcção de produção: Nuno Barroso
Assistente de produção: João Espírito Santo
Fotografia: Pedro Couto Soares
Técnico assistente: Fernando Tavares

Agradecimentos

Casa de Lafões
Escola de Música do Conservatório Nacional
Fernando Rosado pianos
Jorge Galvão design

ÓPERA

na 

RUA 2018

 

Ópera Delirium

 

Uma casa vazia, três cadeirões, um armário cheio de provas...

Os fantasmas acordam os seus personagens, as sua tragédias, amores e desvarios. A morte é o fio condutor, a tragédia e a comedia, num delírio operático que evoca o grande repertório de sempre.

O dramatismo, intensidade, beleza e loucura da ópera para contágio imediato!

Puccini, Verdi, Bizet, Mozart.